Mãe com filhos

Mães (e pais) com filhos e suas Famílias Interativas

0 notes &

Leitura @maecomfilhos de hoje ;-) #pequenosleitores #pequenosleitores



Como é o canto de leitura aí na sua casa? Por aqui, felizmente, temos vários! Este da sala é meu favorito, por conta da luz natural (as 4 janelas fazem um canto onde bate sol de manhã) e por ter minha cesta de revistas. O direito à biblioteca é tema do meu post de hoje no blog, veja lá daqui a pouco www.avidaquer.com.br #avidaquer #pequenosleitores via Instagram http://ift.tt/1iNdntN Faça parte da nossa turma! http://ift.tt/17HVqqD Compwww.avidaquer.com.br #avidaquer #pequenosleitores via Instagram http://ift.tt/1iNdntN Faça parte da nossa turma! http://ift.tt/17HVqqD Compartilhe suas dicas de leitura: marque suas fotos do Instagram com a hashtag #pequenosleitores e ela será destaque na nossa fanpage :-)



via Pequenos Leitores http://ift.tt/1eB8rfN

Filed under IFTTT Pequenos Leitores

0 notes &

Como é o canto de leitura aí na sua casa? Por aqui, felizmente, temos vários! Este da sala é meu favorito, por conta da luz natural (as 4 janelas fazem um canto onde bate sol de manhã) e por ter minha cesta de revistas. O direito à biblioteca é tema do meu post de hoje no blog, veja lá daqui a pouco www.avidaquer.com.br #avidaquer #pequenosleitores http://ift.tt/1iNdntNwww.avidaquer.com.br #avidaquer #pequenosleitores http://ift.tt/1iNdntN #maecomfilhos

Como é o canto de leitura aí na sua casa? Por aqui, felizmente, temos vários! Este da sala é meu favorito, por conta da luz natural (as 4 janelas fazem um canto onde bate sol de manhã) e por ter minha cesta de revistas. O direito à biblioteca é tema do meu post de hoje no blog, veja lá daqui a pouco www.avidaquer.com.br #avidaquer #pequenosleitores http://ift.tt/1iNdntNwww.avidaquer.com.br #avidaquer #pequenosleitores http://ift.tt/1iNdntN #maecomfilhos

Filed under IFTTT Instagram

0 notes &

Campanha “Eu quero minha biblioteca” e a universalização de bibliotecas em escolas (por @samegui) #pequenosleitores



Buscando chamar a atenção e mobilizar a sociedade em favor da implantação e manutenção de bibliotecas em todas as escolas públicas e particulares do Brasil, o Instituto Ecofuturo reformula a comunicação da Campanha “Eu quero minha biblioteca. O novo conceito é baseado em pesquisas realizadas com os públicos de interesse, parte delas nas redes sociais.

A Campanha lança novo site com melhorias expressivas para informar, inspirar, orientar e apoiar pessoas a atuarem pela universalização de biblioteca em escola e a efetividade da Lei 12.244/10. No mapa para inscrições, os internautas podem indicar em qual escola de sua região não há biblioteca e a cada dez cadastros em uma mesma localidade, o site enviará automaticamente um e-mail para a Prefeitura e/ou Secretaria de Educação do Município.

Para apoiar a participação da sociedade na causa, o site traz um passo a passo da sociedade civil orientando quais ações devem ser realizadas para interagir com a escola e o Poder público em prol de biblioteca e o Guia para gestores públicos informando sobre as fontes de recursos existentes para a educação que podem ser acessadas para a implantação de bibliotecas em escolas, e chama a atenção para a importância em incluir a criação e manutenção delas no orçamento do município.

"Conversando com algumas pessoas envolvidas com a Campanha, ouvimos que deveríamos conectar a comunicação aos canais da inspiração e da mobilização, uma vez que apenas encantados com uma ideia nos engajamos em ações objetivas. Quando fomos a campo para ver o que e quem falava sobre biblioteca, leitura, literatura e a lei 12.244/10 nas redes sociais, tivemos uma grata surpresa ao constatar que a maioria desse público é formado por jovens entre 15 e 20 anos. Ou seja: os jovens reconhecem a importância da biblioteca, tem uma opinião acerca do que não está bem, entendem que o tipo de atendimento atual precisa de mudanças para atender seu objetivo que é promover leitura de qualidade e apoiar a formação do leitor competente, sem o quê não é possível melhorar a qualidade da educação . Grande parte desses jovens (88%) está no Twitter. Ou seja: há um debate intenso sobre esta pauta que está tendo lugar num canal de rede social. Então, é preciso também estarmos lá para fazer parte, aprender mais e atuarmos juntos para inspirar novas mobilizações", explica Christine Castilho Fontelles, Diretora de Educação e Cultura do Instituto Ecofuturo.

A campanha “Eu quero minha biblioteca” promoverá um intenso trabalho de divulgação e discussão do tema pelas redes sociais, visando ampliar o diálogo com a sociedade civil para compartilhar informações, chamando a atenção para os cuidados e preparativos necessários para este trabalho de advocacy local por política pública de leitura e biblioteca. Com destaque para o vídeo, que conta com a locução da renomada atriz Irene Ravache, que faz uma retrospectiva desde a invenção da escrita até os dias de hoje, passando pelas distintas formas de compartilhamento de histórias e narrativas, a partir de distintos suportes e um “lugar” em comum: a biblioteca.



Os benefícios de uma biblioteca viva e de qualidade para uma comunidade já foram comprovados. Segundo dados do SAEB 2003 (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica) para alunos da 4ª série (atual 5º ano), há maior proficiência em leitura quando até 25% dos alunos da escola fazem uso da biblioteca e esse número aumenta quando mais de 75% dos alunos a utilizam regularmente. Quando a biblioteca escolar tem um responsável, a média aumenta, e, quando os professores realizam atividades dirigidas nesse ambiente, há ganhos importantes e significativos na aprendizagem. O levantamento realizado sob a coordenação do pesquisador do IPEA Ricardo Paes de Barr os, para o Ecofuturo, feito com 55 bibliotecas do Programa Ler é Preciso - implantadas pelo Instituto com parceria técnica da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - em municípios dos estados da BA e PE, mostra a elevação de 156% do progresso natural de aprovação escolar e redução de 46% na taxa de evasão escolar em comparação com regiões que não possuem bibliotecas do Programa na comparação com aqueles que não contam com uma.

As bibliotecas em escolas são fundamentais para o atingimento da Meta 9 do Plano Nacional de Educação (PNE): elevar a taxa de alfabetização da população com quinze anos ou mais para noventa e três vírgula cinco por cento até 2015 e, até o final da vigência deste PNE, erradicar o analfabetismo absoluto e reduzir em cinquenta por cento a taxa de analfabetismo funcional. O acesso universalizado aos livros, que se dá via as bibliotecas, contribui para que esse objetivo seja atingido uma vez que torna o ato de ler mais democrático.

Até dezembro de 2013, ocorreram cerca de 4832 inscrições no site da campanha “Eu quero minha biblioteca”, sendo a maioria realizada por cidadãos, que certamente acreditam que a presença de bibliotecas vivas pode impactar positivamente suas comunidades. “Eu quero minha biblioteca” é uma iniciativa do Instituto Ecofuturo baseada numa coalizão que envolve a Academia Brasileira de Letras, o Conselho Federal e de Biblioteconomia, a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, o Instituto Ayrton Senna, Instituto C&A, Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação, Movimento Por um Brasil Literário, Rede Marista de Solidariedade e Todos Pela Educação. A campanha conta com patroc&ia cute;nio da Valmet e apoio para divulgação do Programa Jornal e Educação, da Associação Nacional de Jornais e da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão.



via Pequenos Leitores http://ift.tt/1gwuz65

Filed under IFTTT Pequenos Leitores